Billie Eilish releases a new song.

in GEMS6 days ago

This publication was also written in SPANISH and PORTUGUESE.

In this time of pandemic due to the Coronavirus, many musicians are imprisoned in their homes... But that does not mean that some of them are not working to deliver new songs to the public. One of the most recent examples is the young Billie Eilish (who is one of the youngest and most promising singers of the moment) and with the release of "My Furute" (her third independent single in the midst of this difficult time of isolation), she delivers another solid job in her career.

Rap Mais

The interpretation of the song is restrained, but at the same time it is ambitious and - in a way - shows a side of the singer that the audience may not yet be so familiar with. The idea of ​​the project was to bring R&B from the 90s to the present day and the result was really good (because the music is great). This new guise in a musical genre that is already so well known gives the audience a new chance to get to know the sound of R&B from another perspective (something more connected with what is successful today).

These are short verses, however, very significant where Eilish makes a reflection that puts his life in focus. In a delicate way, she mixes her own past with her vision of the present and especially of the future. Everything is very sensitive and structurally well written and in addition, the harmonization of the music is excellent. This technical work was done by the singer's brother (who is a frequent contributor to what she sings) Finneas O'Connell, who is a very competent professional.

The song also has an official video clip and the minimalist work to bring the sound to life came in the form of a cartoon with physical traits inspired by the singer's own image. The colors are very well thought out, the traces of the drawings are well done, the scenarios are suggestive and the alignment of ideas throughout the video projection are a very dynamic way of working with all the meanings of the music. A simple job... But powerful in the message it carry.

This is one of the most reflective (and introspective) songs in Eilish's career. This is a side that, in my opinion, she should explore more because this music style gives the audience a view of who she really is and who she really wants to be as an artist. The commercial side (which tends to work with meaningless music, in addition to the beats and the more energetic sound) does not seem to match her identity much, because it is within a more "closed" world that she really gives herself as an artist.


Billie Eilish lanza una nueva canción.

En este momento de pandemia debido al Coronavirus, muchos músicos están encarcelados en sus hogares... Pero eso no significa que algunos de ellos no estén trabajando para entregar nuevas canciones al público. Uno de los ejemplos más recientes es la joven Billie Eilish (que es una de las cantantes más jóvenes y prometedoras del momento) y con el lanzamiento de "My Furute" (su tercer sencillo independiente en medio de este difícil momento de aislamiento), entrega Otro trabajo sólido en su carrera.

La interpretación de la canción es moderada, pero al mismo tiempo es ambiciosa y - en cierto modo - muestra un lado del cantante con el que el público aún no está tan familiarizado. La idea del proyecto era llevar el R&B desde los 90 hasta la actualidad y el resultado fue realmente bueno (porque la música es genial). Este nuevo disfraz en un género musical que ya es tan conocido le brinda a la audiencia una nueva oportunidad de conocer el sonido del R&B desde otra perspectiva (algo más conectado con lo que tiene éxito hoy)

Estos son versos cortos, sin embargo, muy significativos donde Eilish hace una reflexión que pone su vida en foco. De una manera delicada, ella mezcla su propio pasado con su visión del presente y especialmente del futuro. Todo es muy sensible y estructuralmente bien escrito y, además, la armonización de la música es excelente. Este trabajo técnico fue realizado por el hermano del cantante (quien es un colaborador frecuente de lo que ella canta) Finneas O'Connell, que es un profesional muy competente.

La canción también tiene un video clip oficial y el trabajo minimalista para dar vida al sonido se hizo en forma de una caricatura con características físicas inspiradas en la propia imagen del cantante. Los colores están muy bien pensados, las huellas de los dibujos están bien hechas, los escenarios son sugerentes y la alineación de ideas a lo largo de la proyección de video es una forma muy dinámica de trabajar con todos los significados de la música. Un trabajo simple... Pero poderoso en el mensaje que llevas.

Esta es una de las canciones más reflexivas (e introspectivas) de la carrera de Eilish. Este es un lado que, en mi opinión, debería explorar más porque este estilo de música le da a la audiencia una visión de quién es realmente y quién realmente quiere ser como artista. El lado comercial (que tiende a trabajar con canciones sin sentido, además de los ritmos y el sonido más enérgico) no parece coincidir mucho con su identidad, porque es dentro de un mundo más "cerrado" que realmente se da a sí misma como artista.


Billie Eilish lança uma nova música.

Nesse tempo de pandemia por causa do Coronavírus, muitos músicos estão reclusos em suas casas... Mas isso não quer dizer que alguns deles não estejam trabalhando para entregar ao público novas canções. Um dos exemplos mais recentes é a jovem Billie Eilish (que é uma das cantoras mais jovens e mais promissoras do momento) e com o lançamento de "My Furute" (o seu terceiro single independente no meio desse tempo difícil de isolamento), ela entrega mais um trabalho sólido em sua carreira.

A interpretação da música é contida, mas ao mesmo tempo é ambiciosa e - de certa forma - mostra um lado da cantora ao qual o público pode ainda não estar tão familiarizado. A ideia do projeto foi trazer o R&B da década de 90 para os tempos atuais e o resultado foi realmente muito bom (porque a música é ótima). Essa nova roupagem em um gênero que musical que já é tão conhecido dá ao público uma nova chance de conhecer a sonoridade do R&B por uma outra perspectiva (algo mais conectado com o que faz sucesso nos dias de hoje).

Trata-se de versos curtos, porém, muito significativos onde Eilish faz uma reflexão que coloca à sua vida em foco. De uma maneira delicada, ela mistura o próprio passado com à visão que ela tem sobre o presente e principalmente sobre o futuro. É tudo bem sensível e estruturalmente bem escrito e além disso, a harmonização da música é excelente. Esse trabalho técnico foi feito pelo irmão da cantora (que é um frequente colaborador do que ela canta) Finneas O'Connell, que é um profissional muito competente.

A música também já tem um vídeo clipe oficial e o trabalho minimalista para dar vida ao som veio em forma de um desenho animado com traços físicos inspirados na própria imagem da cantora. As cores são muito bem pensadas, os traços dos desenhos são bem feitos, os cenários são sugestivos e o alinhamento de ideias ao longo da projeção do vídeo são uma forma bem dinâmica de trabalhar todos os significados da música. Um trabalho simples... Porém poderoso na mensagem que carrega.

Essa é uma das músicas mais reflexivas (e introspectivas) da carreira da Eilish. Esse é um lado que, na minha opinião, ela deveria explorar mais porque esse estilo musical dá ao público uma visão de quem ela realmente é e quem ela realmente quer ser como artista. O lado comercial (que tende a trabalhar músicas sem muito sentido, além das batidas e o som mais enérgico) não parece combinar muito com a identidade dela, porque é dentro de um mundo mais "fechado" que ela realmente se entrega enquanto artista.

Sort:  

This post is shared to Twitter in support of @ocd and @ocdb's #posh initiative.